quinta-feira, 14 de maio de 2009

Violência e consequências


Nessa segunda atualização, um tema complicado que atualmente atinge toda a população brasileira em todos os tipos de classe.


Hoje quando estava voltando da academia notei três crianças brincando numa garagem de um conjunto, imediatamente lembrei-me de minha infância, verdade que não faz muito tempo, mas na minha época podíamos jogar queimada, brincar de pega-pega, esconde-esconde, andar de bicicleta na rua. Minha mãe não ficava preocupada, como ficaria atualmente, ela não ficaria preocupada com assaltos, atropelamentos ou mesmo atentados sexuais, o máximo que ela se preocupava era com a hipótese de me machucar (mas isso para uma criança é normal).

Infelizmente, no Brasil, em grandes cidades como Belo Horizonte, não vemos crianças brincarem na rua. Não podemos deixar de ficar preocupados com nossos filhos, irmãos ou primos pequenos, nem conosco, a violência esta cada vez mais próxima de nossas famílias e amigos. Estamos presos dentro de casa, enquanto assaltantes, estão à solta pelas ruas. O pior não somos nos presos e sim nossas crianças que ficam em casa assistindo televisão, jogando vídeo- game, sem fazer nenhum exercício físico ou brincadeira que gaste energia que toda criança possui, assim aumentando cada vez mais o numero de casos de obesidade infantil.

Então o que devemos fazer? Acho que devemos colocar no governo de nossas cidades, nossos estados e no país, políticos que saibam respeitar o cidadão brasileiro se preocupando não só com suas contas bancarias, mas também com a segurança do povo, fazemos isso votando e cobrando depois que cumpram as promessas feitas nas eleições. Quem sabe assim o Brasil não comece a mudar.


Galera, obrigada pelos comentários, espero que tenham gostado deste post também, continuem comentando!

Abraços!

Até o próximo post...

5 comentários:

Jaque disse...

É verdade o que vc falou, antigamente não era tanta preocupação como hj em dia temos visto.

Espero que melhore.

*Paz Deus*

Barbara disse...

Sabe? Tenho uma idéia muito pessimista.
A questão da insegurança está ligada ao poder - de várias maneiras, até as mais sórdidas.
Não creio que do poder virá soluções.
Onde moro (cidade média), a solução seria tomar os terrenos antigos e abandonados que não pagam o imposto e transformá-los em praças bonitas, para lazer de todos. Isso não é caro e a propria comunidade poderia complementar com mutirões de plantio de árvores e etc..., com a certeza de que cada praça será gradeada e terá um guarda municipal _ que atualmente ficam apenas passeando prá lá e prá cá.
Isto é barato e tiraria um pouco o tédio desta nova geração, pois é deste tédio que nascem todos os outros males.
Mas o brasileiro só é unido prá futebol , cervejada com churrasco, na verdade, pensa que se tem comida na dispensa e as contas pagas, está garantido em alguma coisa.
Cegueira coletiva cuja causa é o egoísmo e a incapacidade de olhar o próximo mesmo que seja o mais próximo, no caso, um filho.
Boa sorte no mundo dos blogs.

Ryan disse...

Seja bem vinda no mundo blogosférico linda!!


O lixoconstrutivo terá um prazer em ter uma parceria com o seu blog!

V. Martins disse...

Eu pareço um ímã pra assalto.
E olha que moro num fim de mundo. Nem é cidade grande nem nada :B

Acho bem difícil a situação mudar, mas não podemos perder as esperenças.

beijo :*

Philipe Macedo disse...

Esse é um assunto realmente polêmico. A meu ver a violência urbana não vai ser resolvida simplesmente prendendo bandidos, não que eu os queira soltos, mas o que deve ser resolvido são as condições desvaforaveis de vida que muitas vezes levam as pessoas a cometerem atos criminosos.